Nos meus quase 30 anos senti a necessidade de criar um espaço onde tentarei apenas comunicar, e sorrir. Aqui está ele!

24
Set 08

Entre a decisão e a indecisão, se vão tomando rumos que constroem o presente, e abrem-nos o caminho para o Futuro.
A esperança que os caminhos se endireitem, e de encontrar linhas rectas, existe, mas por enquanto são curvas e precipícios que vejo.
A vontade de o ver fora de casa, mas o medo de o perder.
O querer a minha solidão de volta, aquela pela qual lutei aos 18 anos, e que 10 anos depois deixei escapar por um amor, que durou apenas um momento.
O medo de não saber mais viver a solidão, a independência, e a autonomia do dia a dia agora que me habituei a ser quase casada...
O receio de não ter forças para seguir em frente com esta decisão, e o receio de não ser suficientemente inteligente para voltar atrás...

E a surpresa, sem surpreender, do que foi um fim de semana feliz... apenas isso... amanhã será a falta de respeito a reinar, e eu serei o livro de reclamações dele. amanhã quinta feira, e não um amanhã longínquo..

 

E onde está a força da Menina-Mulher que quis ser independente aos 18, e aos 20 anos teve o filho mais lindo do mundo? Nem por um só dia desisti, do meu caminho... e afinal chego aqui, onde o filho me dá toda a energia para ser profissionalmente bem sucedida, onde o filho me faz sorrir, sempre! mas não posso ter em conta a presença daquele que foi o príncipe encantado. Senão este blog, Sorri, Sempre! deixa de fazer sentid.o Não há sorriso que ele consiga tirar de mim, e eu sou tão fácil de surpreender, e eu sou  tão fácil de conquistar...

 

Encho o peito de ar, sustenho a respiração, e quando não aguento mais deixo-o sair, de uma vez só! Sorrir, seguir em frente, ser apenas eu. E deixar a minha espontaneidade decidir o Futuro, tal como tem feito até agora.

 

Hoje, fica a incerteza entre o "isto nunca vai dar nada", e o "pode ser que ele procure ajuda psicológica e que mude!".... Pois é...O erro de tantas e tantas relações... esperar que o outro mude.... e erradamente, eu sorrio para a ironia da incerteza, e sigo em frente. 

publicado por r__casimiro às 12:23
sinto-me: incerta

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
16
18
20

21
22
23
25
26
27

28
30


arquivos
Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO