Nos meus quase 30 anos senti a necessidade de criar um espaço onde tentarei apenas comunicar, e sorrir. Aqui está ele!

29
Set 08


Futebol 2008/2009

 

Ora aí está a caderneta da Panini, a tão esperada!

 

Dizem que a colecção oficial da Superliga 2008/2009 já se encontra à venda, mas eu ainda não a vi....

 

Este ano com uma inovação, que me parece de muito mau gosto. A Caderneta só fica completa com os 48 cromos disponiveis no Bollycao, problema é que cá em casa não se comem bollycaos, e acho mal, que numa altura que se fale tanto de obesidade infantil, venham estes gajos incentivar a compra de bollycaos.

 

Para muitos colecionadores, será um bocado mau pagar 1 euros por um cromo, que vem com bollycao...

 

Aproveito para publicitar o novo site http://trocacromos.com/

 

Dentro de poucos dias andarei a contar cromos e a fazer listas, para fazer a colecção com o filhão (às vezes parece que ele faz a colecção cmg..)

publicado por r__casimiro às 17:02
sinto-me: coleccionadora
tags:

Compro Livros do Miguel Esteves Cardoso.

- A Causa das Coisas,
- O Amor é Fodido
- As minhas aventuras na Republica Portuguesa,

são as minhas preferências.

Razão: Aos 18/19 anos a minha casa foi vitima de um curioso assalto. O Assaltante era culto*, e levou-me todos os meus livros, que tambem não eram muitos, e todos os meus CD´s. Levou-me um par de tennis de marca rasca, e a minha mochila de campismo. E para além disso, levou o Ferro de Engomar, acabadinho de comprar, ainda estava na caixa e tudo! que tenha feito bom proveito!

Agora, preciso muito de recuperar a leitura destes livros, se alguém os tiver e que queira vender, é só visar.


* ou isso ou é vendedor na feira da ladra!
publicado por r__casimiro às 16:54

Enquanto esperei na longa fila para visitar as Ruínas Romanas da Baixa de Lisboas, aproveitei para ler.

 

Li o Segredo do Rio, de Miguel Sousa Tavares, literatura recomendada para o meu filho que frequenta o 3º ano do 1º ciclo, e que eu não podia deixar de ler. Numa busca rápida pelo titulo do livro encontrei opiniões muito muito positivas sobre o livro, tornando-o numa obra de referencia da literatura, e nao apenas da literatura infantil. Sinceramente, achei um livro muito simples, uma história de amizade entre um rapaz e um peixe que fala, e no final a gratidão... Penso que poucos dos pequenos leitores conseguem retirar essa mensagem do livro, de qualquer forma, pela forma como foi escrito, pelos sentimentos, gostei do livro, mas as criticas, fizeram com que tivesse uma expectativa muito superior.

www.webboom.pt/ficha.asp

 

 

Findo este, a fila ainda era mais que muita, e agarrei-me ao livro do meu filho,  O Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry, esse clássico da literatura infantil, e que todos os adultos deviam ler. Se tiver oportunidade irei deixar aqui alguns excertos do que reli agora com 30 anos, e cuja perspectiva torna o livro ainda mais fenomenal. este sim, é o melhor livro de sempre, e adulto que não o leu, é porque não foi criança, e criança que não o lê, é porque não é criança!

 

pt.wikipedia.org/wiki/O_Pequeno_Pr%C3%ADncipe

www.webboom.pt/ficha.asp

publicado por r__casimiro às 14:13
sinto-me: cheia de letras
tags:

Este fim de semana estiveram abertas ao público as ruínas romanas na Baixa de Lisboa.

 

A abertura só acontece uma vez por ano porque no resto dos dias o espaço está submerso. Descobertas em 1770, por altura da reconstrução da cidade de Lisboa que havia sido vitima do terramoto de 1775.

 

Pensou-se inicialmente que seriam termas, mas afinal era um cripo-pórtico, ou seja, a estrutura foi construída para sustentar os edifícios superiores. Para que as galerias sejam visitadas, a câmara de Lisboa é obrigada manter em permanência um sistema de extracção de água.

 

 

A fila era maior que o imaginável, e eu resistente e determinada lá estava desde as 10h.

Foram exactamente 6 horas de espera. Isto porque depois de esperadas as 2 primeiras horas a perspectiva foi sempre, agora que esperei duas, espero três, ... agora que esperei 3 não desisto...  e tal até que de fizeram 16 horas!

 

 

publicado por r__casimiro às 13:55
sinto-me: mais culta

24
Set 08

Foi a coisa mais linda que inventaram, aqui estou eu, sentadinha no meu local de trabalho, com um ar muito aterefado, postando neste novo cantinho.

publicado por r__casimiro às 15:46
tags:

1ª consideração) A média de idades dos colegas é muito inferior ao que eu esperava. O que me leva a reflectir sobre o emprego, os estudos, e as prioridades. Ao certo a minha é a minha actividade profissional

 

2ª consideração) Pago 5000 EUR para vir um professor doutor, anafado, e sempre a limpar os pingos da testa, ler acetatos? o meu filho tambem sabe ler, e muito melhor que este tal Rainha.

 

3ª consideração) lá fora estão a decorrer as praxes antes de entrar no edificio ouvia-se o "Playback", do Carlos Paião, e eu lembrei da emoção que sentia, no final de uma tarde de praxes, ouvir estas e outras musicas estudantis. E eu não trouxe o tlm. Uns telefonemas, e já sabia onde acabava a noite!

publicado por r__casimiro às 15:44

Verifico que é de uma fadiga imensa ler um post completo deste blog. Irei esforçar-me para reduzir as palavras, e colocar um tag referenciando o tamanho dos posts : post S, post M, Post L.

 

Não existirão posts XL, uma espécie de vingança, que relembra os tempos em que vestia uma peça de roupa L, não servia, e perguntava pelo XL, e sempre me diziam que L é o maior.... assim seja!

publicado por r__casimiro às 15:35



Com o inicio da pós-graduação, e porque o dinheiro do IRS já lá vai, Tenho de por fim a determinadas despesas, de forma a conseguir pagar os 3375 euros de propinas que ainda faltam. Já retirei o telefone de casa, reduzi a internet, e abandonei a net portátil. Saí do ginásio. Estas foram as despesas fixas, e as diárias?

 

Coisas onde consegui poupar dinheiro/despesas que faria se não estivesse a pensar na PosG.

 

Fim-de-semana 20 e 21 de Setembro

 

- No Sábado aspirei o carro em casa. Foi uma Aventura! Tive de ir à arrecadação buscar uma extensão eléctrica de vários e vários metros, mandei-a pela janela da sala. Desci com o aspirador, e verifiquei que o aspirador não funcionava. Então, regressei a casa, puxei a extensão, fui à superfície comercial mais perto da minha casa, e comprei sacos de aspirador (ufa, esta tarefa dos sacos é complicada, parecem todos iguais, mas por 1 mm os anteriores não se ajustavam - a ter em conta que tenho um aspirador que custou 19 euros, é uma maquina, tem 4 anos, é super bonito e super pequeno e super potente, mas raios partam, nenhuma das listas de marcas compatíveis encontro a marca do meu aspirador, e como compro sacos de ano a ano, e sou o cumulo da desorganização, um ano depois, nao me vou lembrar de certeza, qual era a referência dos ditos) ...........................................Nisto poupei 10 euros na lavagem do carro (interior e exterior, que costumava fazer 3 a 4 vezes por mês)

 

- A mochila do Alexandre: compro uma mochila baratinha? 5 ou 6 euros? no colégio onde ele estuda devem haver poucas mães que se preocupam com o preço da mochila. Então, tive em conta que a minha empregada gostava de oferecer alguma coisa, e eu, cara de pau, disse-lhe logo que nao queria brinquedos, mas que uma mochila vinha a calhar. Então a Sr.ª deu o dinheiro e ele comprou a mochila Converse, mais estojo e mais carteira, que ele tanto queria...........................................poupei 38 euros

 

- Alugámos dois filmes: "A Bussula Dourada", "Asterix e a Cleopatra" e assim não fomos ao cinema, coisa que deixa sempre um custo de 10 euros o bilhete, + 5 pipocas, + 10 refeição. Costumamos aproveitar para almoçar no Shopping. Este mês de Setembro ainda só fui uma vez ao cinema, e pensando que havia 2 filmes que eu não queria perder "wall-e" , e "os macacos no espaço" (fora os filmes sem crianças atreladas) ...........................................poupei 50 euros

 

- Precisava de fazer a depilação, mas eu, Sra. Esquisitinha com os pelos, aguentei-me e apenas depilei as sobrancelhas..... poupei 20 euros - No sábado, enquanto jogávamos Catan (é lindo estou viciada, quem me dera ter tempo para jogar online) pintei as unhas das mãos em casa ................................................poupei 7 euros de manicure

 

 

publicado por r__casimiro às 14:52
sinto-me: poupadinha

Entre a decisão e a indecisão, se vão tomando rumos que constroem o presente, e abrem-nos o caminho para o Futuro.
A esperança que os caminhos se endireitem, e de encontrar linhas rectas, existe, mas por enquanto são curvas e precipícios que vejo.
A vontade de o ver fora de casa, mas o medo de o perder.
O querer a minha solidão de volta, aquela pela qual lutei aos 18 anos, e que 10 anos depois deixei escapar por um amor, que durou apenas um momento.
O medo de não saber mais viver a solidão, a independência, e a autonomia do dia a dia agora que me habituei a ser quase casada...
O receio de não ter forças para seguir em frente com esta decisão, e o receio de não ser suficientemente inteligente para voltar atrás...

E a surpresa, sem surpreender, do que foi um fim de semana feliz... apenas isso... amanhã será a falta de respeito a reinar, e eu serei o livro de reclamações dele. amanhã quinta feira, e não um amanhã longínquo..

 

E onde está a força da Menina-Mulher que quis ser independente aos 18, e aos 20 anos teve o filho mais lindo do mundo? Nem por um só dia desisti, do meu caminho... e afinal chego aqui, onde o filho me dá toda a energia para ser profissionalmente bem sucedida, onde o filho me faz sorrir, sempre! mas não posso ter em conta a presença daquele que foi o príncipe encantado. Senão este blog, Sorri, Sempre! deixa de fazer sentid.o Não há sorriso que ele consiga tirar de mim, e eu sou tão fácil de surpreender, e eu sou  tão fácil de conquistar...

 

Encho o peito de ar, sustenho a respiração, e quando não aguento mais deixo-o sair, de uma vez só! Sorrir, seguir em frente, ser apenas eu. E deixar a minha espontaneidade decidir o Futuro, tal como tem feito até agora.

 

Hoje, fica a incerteza entre o "isto nunca vai dar nada", e o "pode ser que ele procure ajuda psicológica e que mude!".... Pois é...O erro de tantas e tantas relações... esperar que o outro mude.... e erradamente, eu sorrio para a ironia da incerteza, e sigo em frente. 

publicado por r__casimiro às 12:23
sinto-me: incerta

19
Set 08

E foi assim...

Depois de um dia de muito trabalho, por um lado cansada, por outro sentia-me realizada, que tudo acabou...

 

Concluí que sou muito nova, para me deixar subjugar por uma qualquer pessoa. Concluí, depois de várias conversas para o chamar à razão, onde vi resultados rápidos e imediatos, sem duração apreciável, que conversas não nos iam levar a lado nenhum.

 

E então, preparei-me para o momento. Aproveitei a ausência do Alexandre, cheguei a casa, liguei a televisão bem alto, num canal de música. Estava a passar as melhores canções de amor de sempre. Ainda pensei que ouvir canções românticas me podiam fazer voltar atrás, mas não.

As músicas passavam, e eu não sentia nada. Nada.

 

E o José chegou a casa, e começou a refilar, porque a porta estava trancada. Eu expliquei... E depois começou por causa do meu lanche ser uma pizza, e eu expliquei, ...e depois começou porque o congelador estava cheio.... E depois bateu com a porta do congelador, e disse asneiras. Não, decididamente, não é isso que eu quero. Eu continuei no sofá, a ver a minha série preferida, e no intervalo fui à cozinha, e ele estava a jantar... Pois é, diariamente, chego faço o jantar, chamo-o para jantar, ele come ou não come, não posso contar com ele para comer, e não posso deixar de fazer comer para ele. Mas nunca, nunca jantei sem primeiro chamá-lo.

 

Esta atitude, fez com que aproveitasse o intervalo para me sentar na cozinha durante 2 minutos e lhe dissesse apenas, que temos de repensar na nossa vida, de forma a prepararmos a separação. Disse-lhe de forma clara para ele procurar outro local onde morar, disse-lhe que ele não tem o direito de andar aos pontapés ao meu congelador, e chega de faltas de respeito. Disse-lhe que para mim, nada muda. Continuamos a morar na mesma casa, mas desta vez, com uma perspectiva de futuro em que nos encontramos separados.

 

E... claro que o José foi apanhado de surpresa. Talvez pensasse que eu ficaria o resto da vida a aturar as suas cenas. Talvez ele ainda tivesse esperança que algo mudaria. Mas não mudou. Um ano e nada mudou. Apenas a minha forma de reacção mudou. Deixei de gritar, de responder. Deixei-o falar, deixei-o ofender, deixei-o entrar nos seus monólogos psicóticos, e eu nada disse.

 

Quanto ao amor físico, pois, há muito que me dei conta que o José se tornava outra pessoa no dia em que tinha vontade de sexo, então aí ele era o José por quem eu me apaixonei há 18 meses atrás... Mas no dia seguinte, voltava ao mesmo.

As coisas complicaram-se exactamente quando a vontade física foi reduzindo para uma/duas vezes por semana. Então eu tinha alguém de quem eu gostava durante dois dias e alguém de quem eu não gostava durante 5 dias.

E foi piorando.... até haver vontade física de duas em duas semanas... Nesta altura, eu decidi.

E fiquei quietinha no meu canto, com a minha decisão. Até chegar  momento de comunicar-lhe. Quis ter certeza, se bem que eu acho que não há certezas efectivas.

Chegou o momento. Agora tenho as minhas certezas consolidadas, de forma a saber que tomei uma decisão clara, sem dramas, sem discussões, sem mágoa e sem rancor. Apenas uma decisão difícil, como tantas outras.

 

E venha o dia seguinte.

publicado por r__casimiro às 10:19
tags: ,

Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

14
15
16
18
20

21
22
23
25
26
27

28
30


subscrever feeds
arquivos
Contador de Visitas
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO